Cultive uma horta na sua janela!

IMG_0177aTer em casa uma horta para produzir ervas, tempeiros e até verduras e legumes deixou de ser privilégio de quem tem um quintal em casa. Utilizando a idéia desenvolvida pelas novaiorquinas Britta Riley e Rebecca Bray, cultivar uma horta está a alcance de qualquer um que tenha uma janela bem iluminada.

O movimento das “fazendas das janelas” começou em 2009 em Nova Iorque e hoje conta com milhares de participantes no mundo todo, que colaboram por meio do site www.windowfarms.org. O interessante é que o movimento vai além de divulgar uma solução difinitiva e de “tamanho único” para o cultivo em janelas. Os participantes são estimulados a assumir o papel de pesquisadores do “faça você mesmo”, experimentando várias alternativas e agregando inovações para melhorar as técnicas de plantio vertical em pequenos espaços.

O único pedido desta comunidade é que as inovações sejam compartilhadas com todos. Este é o princípio básico de desenvolvimento de projetos de tecnologia livre (“open source”, em inglês) que possibilitou o desenvolvimento de softwares livres como o Linux, o Open Office e outros. O projeto de horta de janela que estamos apresentando agora é baseado na proposta do site “windowfarms”, mas traz mudanças técnicas e conceituais significativas que gostaríamos de compartilhar com os visitantes do Sustentável na Prática.

Em nosso “faça você mesmo” abandonamos a técnica de hidroponia utilizada no projeto inicial do “windowfarms”. Concluímos que a hidroponia apresenta complexidades (como a necessidade de utilização de bombas, aeradores, temporizadores e soluções especiais de nutrientes) que poderiam desistimular a construção de hortas de janela por pessoas que não tem familiaridade com eletricidade e eletrônica, ou que tenham dificuldade de obter os componentes ou produtos mais especializados.

Ao invés da hidroponia, resolvemos adotar a técnica da organoponia, ou seja, o cultivo de vegetais utilizando húmus no lugar do solo. A organoponia apresenta vantagens adicionais quando associado a outra idéia que começa a ser difundida em muitas áreas urbanas: a utilização de um minhocário doméstico para a fabricação de húmus a partir de restos de cozinha, que pode ser feito em casa ou adquirido pronto.

Conjugando as hortas de janela com os minhocários, o horticultor doméstico utilizará, como meio de cultivo, o húmus produzido na própria casa ou apartamento, cultivando alimento ao mesmo tempo que dá uma destinação adequada aos resíduos orgânicos.

Gostou da idéia? Então, mãos à obra e transforme sua janela em uma horta!

Você vai precisar de:

Material:
    • 5 garrafes PET iguais, preferencialmente de 2 litros ou maior;
    • 4,4 metros de barbante de 2mm de diâmetro (dê preferência à barbante sintético, que tem mais resistência);
    • 1 metro de arame galvanizado de 1mm de diâmetro;
    • 1 metro mangueira plástica flexível de 10mm de diâmetro;
    • 1 torneira plástica para filtro;
    • 1 palito de madeira (pode ser um palito japonês – hashi ou um espeto de churrasco de madeira);
    • 5 kg de humus de minhoca (comprar em supermercado ou fazer você mesmo);
    • 1 litro de brita, seixos pequenos ou cacos de tijolo;
    • Mudas e/ou sementes de temperos e horaliças.
Ferramentas:
        • Furadeira com brocas variadas para madeira e plástico;
        • Canivete ou estilete ;
        • Tesoura;
        • Alicate;
        • Alicate de corte;
        • Régua;
        • Caneta de retroprojetor.
Modo de fazer:

1º Passo: Separe quatro das cinco garrafas e risque uma linha ao redor de cada uma (figura 1). As linhas devem ser simétricas nas quatro garrafas (a altura do corte vai depender do tipo de garrafa). Utilizamos garrafas de coca-cola. Neste caso, marcamos dois centímetros acima da marca do rótulo. Depois de marcar, corte as 4 garrafas ao longo da linha (figura 2). Estas serão as “garrafas-vaso” .

Figura 1 – Marcação da linha de corte

corte_garrafa1

Figura 2 – Corte das “garrafas vaso”

corte_garrafa3

2º Passo: Selecione uma broca de um diâmetro um pouco maior que a mangueira que você vai utilizar e fure o centro do fundo da quinta garrafa (figura 3 : cuidado! segure bem para que a broca não trave na garrafa e arranque de sua mão!). Esta será a “garrafa-reservatório”

Figura 3 – Furando a “garrafa resevatório”

furo_fundo

3º Passo: Com um pedaço de arame aquecido no fogo, faça dois furos em lados opostos da parte cortada das 4 primeiras garrafas. Deixe pelo menos 1 cm entre o furo e a borda do corte (figura 4). Faça também dois furos com o prego quente no fundo da quinta garrafa (figura 5)

Figura 4 – Furando as “garrafas vaso”

furo_garrafa

Figura 5 – Furando a “garrafa reservatório”

furo_garrafa_inferior

4º Passo: Corte 8 pedaços de arame com 5 cm e 2 pedaços de 8cm. Dobre os 8 pedaços menores em forma de gancho (figura 6) e prenda-os nos furos das 4 garrafas cortadas (figura 7). Com os pedaços maiores de arame , faça ganchos maiores para a garrafa reservatório conforme a imagem (figura 8).

Figura 6 – Fabricando os ganchinhos de suporte

arame3ganchinhos

 

Figura 7 – Ganchos instalados na garrafa vaso

garrafa_ganchinhos

Figura 8 – Ganchos instalados na garrafa reservatório

ganchos_inferiores

5º Passo: Preparação das tampas das garrafas: Selecione uma broca com diâmetro ligeiramente inferior à mangueira que você vai usar e fure o centro de cada tampa de garrafa. Segure bem! Segurar com um alicate dá melhores resultados (figura 9).

Figura 9 – Furando as tampas das garrafas

furo_tampa

6º Passo: Corte agora 4 pedaços da mangueira com 8cm de comprimento. Introduza as mangueiras nos buracos das tampas (figura 10). As mangueiras devem ficar bem justas para evitar vazamentos. Rosqueie as tampas nas 4 garrafas cortadas (garrafas vaso).

Figura 10 – Pedaços de mangueira introduzidas nas tampas

tampa_mangueira

7º Passo: Prepare agora o a torneira da garrafa reservatório: você deve iniciar com uma torneira como a da figura 11. Com um alicate de corte, retire a parte externa da porca borboleta da torneira (figuras 12 e 13). Faça um furo na tampa de uma garrafa PET, com diâmetro suficiente para passar a rosca da torneira. Fure também a borrachinha fina do interior da tampa (figura 14). Monte a torneira na tampa da garrafa (figura 15). Não esqueça da borrachina de vedação. Na figura 16, temos o resultado final. Rosquie a tampa com a torneira na garrafa reservatório.

Figura 11 – Torneira plástica de filtro

torneira

Figura 12 – Cortando a porca borboleta

torneira2

Figura 13 – Porca borboleta: antes e depois do corte

torneira3

Figura 14 – Tampa de garrafa furada

torneira4

Figura 15 – Montagem da torneira na tampa de PET

torneira6

Figura 16 – Tampa de PET com torneira acoplada

torneira7

8º Passo: Prepare agora o suporte para as garrafas: Encontre o meio do barbante de 4,4 metros, e prenda-o em um prego ou gancho (figura 17). Marque o barbante com uma caneta de retroprojetor a 50cm do meio. Marque os dois lados do barbante (figura 18). Faça agora mais 4 marcas no barbante com distância de 40cm entre elas (figura 19). Faça um nó cego em cada marca do barbante: tenha cuidado para fazer todos os nós do mesmo tamanho, para que tenham a mesma altura, de dois em dois. Para terminar, prenda um palito de sushi entre o meio do barbante e os dois primeiros nós. Use um nó do tipo “volta do fiel” para isto (figura 20).

Figura 17 – Medindo o barbante do suporte

corda1

Figura 18 – primeira marca a 50cm do meio

corda2

Figura 19 – Fazer mais 4 marcas de 40 em 40 cm

corda3

Figura 20 – Espaçador com palito de sushi

hashi

9º Passo: Coloque uma camada de brita no fundo das 4 garrafas-vaso (figura 21). Não precisa muito, apenas o suficiente para tampar a entrada da mangueira. Preencha agora as garrafas-vaso com húmus de minhoca (figura 22). Plante suas mudas e sementes em cada uma das 4 garrafas-vaso.

Figura 21 – Colocação de brita no fundo das garrafas

garrafa_brita

Figura 22 – Preenchendo as garrafas vaso com húmus dd minhoca

humus

10º Passo: Montagem final: Prenda as garrafas no suporte, utilizando os ganchos de arame. O caninho na tampa de cada garrafa deverá estar na direção do centro da garrafa de baixo. A mangueira da garrafa-vaso mais baixa deverá ser introduzida no furo de cima da garrafa-reservatório (figura 23).

Figura 23 – Horta vertical montada

horta_montada

Pronto! você terminou sua horta de janela!

IMG_0013

Pendure sua horta na frente de uma janela iluminada. Quanto mais luz entrar pela janela, melhores serão os resultados do crescimento das plantas. Lembre que janelas viradas para o norte, nordeste e noroeste recebem mais sol, quando não são sombreadas por muros, prédios ou outros obstáculos.

A rega da horta pode ser feita apenas no vaso de cima. Ele deve ser preenchido de água com cuidado para não transbordar. A medida que a água saturar o composto, irá pingar de vaso em vaso e o excedente será armazenado no reservatório. Você verá que a agua armazenada terá a cor de um chá forte. Isso significa que ela está cheia de nutrientes retirados do húmus nos vasos. Não desperdice esta água! Ela deve ser reutilizada para regar os vasos. Para isso, utilize a torneirinha da tampa da garrafa reservatório para encher um recipiente para regar os vasos.

Experimente!
O projeto apresentado aqui é bem básico, e pode ser melhorado e ampliado indefinidamente. O limite é nossa imaginação! Você pode, por exemplo:

  • Construir um sistemas com várias colunas, como se fosse uma cortina viva para sua janela;
  • Experimentar com vários tipos de temperos e verduras, para descobrir os que se adaptam melhor às condições de luminosidade de sua janela;
  • Experimentar com vasos e recipientes maiores, para cultivar plantas que precisariam de mais terra (como cenoura, tomates, berinjela…);
  • Automatizar sua irrigação, com um temporizador e uma bombinha de aquario.

coertrina2

Lembre de compartilhar suas descobertas com os outros fazendeiros de janelas, participando no grupo de discussão e no facebook do sustentável na prática.

E boas colheitas!

grupo_final

IMG_0011

 

———————————

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *